Seu Navegador não tem suporte a esse JavaScript!
 
  • DIRCEU SILVEIRA MANFRINATO  - AVANTE
  • Vereadores
    15ª LEGISLATURA
    Presidente Atual
    DIRCEU SILVEIRA MANFRINATO
Próxima Sessão

Sessões Ordinárias


Segundas-feiras, às 19h00

Data: 12/09/2018 Hora: 15:13:01
Capitão Cezar Perdoncini utiliza a tribuna livre

Comandante do Corpo de Bombeiros alerta que para fazer o atendimento de aproximadamente 176 mil habitantes de 12 municípios - com distâncias, inclusive, acima de 60 km - possui 30 Bombeiros Militares, mas o quadro funcional prevê 35 profissionais

DIEGO FERNANDO LASKA

Na sessão ordinária desta segunda-feira (10) - conforme requerimento 461/2018, de autoria da vereadora Marcia Pereira - utilizou a tribuna livre o comandante do Corpo de Bombeiros da cidade, capitão Cezar Perdoncini, a fim de discorrer sobre os trabalhos realizados pelo Corpo de Bombeiros de Cianorte, que atende 12 municípios: Cianorte, Cidade Gaúcha, Guaporema, Indianópolis, Japurá, Jussara, Rondon, São Manoel do Paraná, São Tomé, Tapejara, Terra Boa e Tuneiras dos Oeste. Com uma extensão territorial de 4.395 km² e população estimada aproximada de 176 mil habitantes IBGE (2018).

Primeiramente, o capitão Cezar Perdoncini relatou a dificuldade em estar subordinado ao 5º Grupamento de Bombeiros de Maringá - 5º GB. "O 2º Subgrupamento de Bombeiros - 2º SGB - o qual fazemos parte - está 81 km de Maringá, ou seja, dificulta o apoio operacional em casos de ocorrências de grande vulto como, por exemplo, um grande incêndio, pois uma carreta com água demorará uma hora e quinze, uma hora e vinte para chegar e dar apoio numa situação diferenciada", explica Perdoncini.

"O Corpo de Bombeiros de Cianorte possui 30 Bombeiros Militares (29 praças e um oficial comandante) - número menor quando foi criado Subgrupamento em 1989 - para atender cidades que estão a mais de 60 km de distância como, por exemplo, Cidade Gaúcha (62 km). Nesses municípios, na prática, atendemos ocorrências de maior gravidade, assim, a população é prejudicada, pois nos casos mais leves, os próprios civis levam as vítimas ao atendimento médico, ou seja, existe uma limitação em nosso atendimento", pontua o comandante.

Comparação com outras cidades paranaenses

O estado do Paraná possui 6 Subgrupamentos Independentes (Apucarana, Francisco Beltrão, Guarapuava, Ivaiporã, Guarapuava, Pato Branco e Umuarama). De acordo com o comandante Perdoncini, Cianorte atendeu mais ocorrências que três deles: Pato Branco, Francisco Beltrão e Ivaiporã. "Dessas seis o que mais atendeu, em 2016, registrou 1.980 ocorrências, comparada com 1.750 ocorrências atendidas por Cianorte, ou seja, uma diferença de apenas 230 ocorrências ao ano, com apenas 30 bombeiros", expõe.

Na sequência, ele ainda compara com cidades de porte igual ou semelhante a Cianorte. "Mesmo Cianorte tendo umas das melhores estruturas do Paraná, falta na cidade um efetivo militar maior. Umuarama - por ser uma companhia independente - possui 58 bombeiros, ou seja, praticamente o dobro, para atender 1.920 ocorrências. Dessa forma, atende um percentual 10% maior do que Cianorte e tem um efetivo aproximadamente 100% maior, o que acarreta uma sobrecarga aos bombeiros locais. E só conseguiremos mudar esse quadro sendo um Subgrupamento Independente, igual são os Policiais Militares da cidade", adverte.

Ocorrências em 2018 na região

O capitão comentou também sobre o número de ocorrências atendidas ao longo do ano de 2018. "Ao todo, atendemos 1.248 ocorrências (média de 5 ocorrências diárias) com mais de 30 óbitos até hoje. Dessas ocorrências, 500 foram acidentes de trânsito (média de atendimento de dois casos com vítimas/dia); aproximadamente 380, são atendimentos pré-hospitalar, agressões e quedas; e, por fim, combate a incêndio, buscas e salvamento e atendimentos comunitário, são 300 ocorrências", relata. Na oportunidade, Cezar Perdoncini relatou, que - com base em uma pesquisa nos últimos cincos anos - nunca atendeu menos de 1.700 ocorrências por ano, com pico de mais de 2.000 ocorrências em um ano.

Diferença entre SAMU X Corpo de Bombeiros

O comandante salienta que não existe uma linha fechada. "Rotineiramente, acontece do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) não ter viatura disponível por já estar em outro atendimento e pedir apoio do Corpo de Bombeiros no atendimento clínico, como acontece também o oposto", diz.

Na oportunidade, também, fala sobre os trotes. "65% dos nossos atendimentos são trotes. Dessa forma solicito que só ligue em caso de urgência e emergência real", finaliza.

Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) (disque 192) - para atendimentos clínicos: (mal súbito, infarto, suspeita de acidente vascular cerebral, queda de pressão). O SAMU de Cianorte fica - na antiga base do Corpo de Bombeiros - na Rua Curitiba, 1.906 - Zona 2.

Corpo de Bombeiros (disque 193) - para traumas, ou seja, externo ao corpo da pessoa e a feriu: (agressão, tiro, facada, acidente de trânsito, queda de nível elevado). O Corpo de Bombeiros de Cianorte fica na Avenida Allan Kardec, 700 - Parque Industrial.

Galeria de Fotos



Data: 12/09/2018 Hora: 15:13:01